Translate

sexta-feira, 11 de agosto de 2017

Filme de Monstro


No meu último texto, eu falei sobre como as gravuras costumam representar a Depressão como um monstro e me lembrei de uma coisa que minha irmã me disse uma vez sobre o filme "The Babadook".

Pra quem não conhece, "The Babadook" é um filme de terror psicológico de 2014, sobre uma mulher viúva tentando lidar com a morte do marido e a criação conturbada de seu filho.

Apesar de esse ano, por causa de uma brincadeira no Tumblr, o Babadook ter se tornado um símbolo entre a comunidade gay por associá-lo com a frase "sair do armário", o que eu realmente vim falar não tem nada a ver com isso.

Eu não sou a maior fã de filmes de terror, mas a minha irmã é e ela também é psicóloga, o que deixa suas interpretações ainda mais interessantes. Quando ela assistiu ao filme, quis me convencer a assisti-lo também e seu argumento foi que não era um filme tão assustador quando você assiste sob o olhar de que o monstro na verdade é a Depressão mal tratada dessa mulher.

Muitas vezes, em listas sobre filmes de terror para assistir, eu já tinha visto muitos comentários sobre Babadook não ser um filme tão assustador e essa foi a verdade que minha irmã encontrou e dividiu comigo. Ele não é um filme assustador para as pessoas que gostem de filmes de terro porque ele é um filme sobre lidar com a Depressão.

Esse monstro que assombra a casa dela e ameaça seu filho é a própria doença, negligenciada desde a morte de seu marido, o que fica bastante claro quando o Babadook assume a forma dele numa das cenas do filme.

Eu recomendo a todos que nunca viram e todos que assistiram apenas como mais um filme de terror, verem "The Babadook" com essa análise e entenderem melhor ainda como a Depressão funciona.

Vejo vocês no próximo
Déborah Felipe

Nenhum comentário:

Postar um comentário